Prefeitura de Costa Marques. Foto: Doc News

A Polícia Civil em Costa Marques, está realizando a “Operação Optimus”, e cumpre neste fim de semana, onze medidas cautelares, sendo oito mandados de busca e apreensão, além de três afastamentos de função pública, proibição de acesso a órgãos públicos, por suspeita de mais de R$ 1 milhão em fraudes ao erário da prefeitura do município.

Conforme apurado, há servidores e empresários, sendo investigados em Rolim de Moura, por fraudes a licitação, peculato e falsidade ideológica.
As informações são de que servidores das Secretarias de Agricultura e Obras de Costa Marques, teriam direcionado licitações para beneficiar empresário que trabalha com o fornecimento de peças e serviços para máquinas pesadas.

A Polícia Civil descobriu durante as investigações, que até mesmo o pregão presencial, teria sido realizado em dia não útil, o que é ilegal. Segundo os autos, isto teria beneficiado diretamente a empresa investigada.

Além de participar de um pregão em dia não útil, após vencê-lo, a empresa teria deixado de cumprir o edital, não entregou peças e nem promoveu serviços pelos quais fora contratado e mesmo assim, emitiu atestado de comprovação da prestação dos serviços.

A Draco (Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas) trabalha em parceria com as Delegacias de Polícia Civil de Alvorada do Oeste e Rolim de Moura. Quem também prestou apoio as investigações, foi o Ministério Público de Rondônia.