Élcio Moreira (Jornalista e Apresentador) Serei sempre responsável pelo que escrevo, nunca pelo que as pessoas possam vir a entender.

Fôssemos nós fazer uma pesquisa com relação, a indignação, ou seja: Você se sente indignado com alguma coisa? Você já sentiu indignação alguma vez na sua vida?

Com certeza absoluta o sim seria a maioria, pois face aos tantos problemas, as tantas decepções, que vivenciamos no decorrer de nossas vidas, não existe como não termos já sentido indignação por este ou aquele motivo, em especial num país, onde parte dos políticos são podres, onde somos roubados diariamente, onde os poderosos zombam com a cara de nossa gente, onde os salários dos que mais trabalham estão muito aquém de suas necessidades, observem que temos casos onde um só benefício colocado à disposição de um deputado, de um ministro, de um juiz, equivale a três, quatro, cinco ou até mais vezes se comparado a um salário mínimo vigente, que é quanto ganha a maioria da classe trabalhadora brasileira.

Para as pessoas que possuem a mínima dignidade, a mínima consideração para com os menos favorecidos, e também aqueles que pertencem a legião de pobres, que são a maioria, classe onde quase sempre o poder público não os alcança, o que se sente no fundo da alma é uma indignação tamanha, pelas atitudes daqueles que são responsáveis em gerir o que é público, ou mesmo o privado que muitas vezes não têm o devido respeito para com as pessoas mais sensíveis, mais pobres, mais necessitadas, e que assim as maltratam, as usam e abusam; vendo nestas meros serviçais, pessoas que embora tenham sido de grande valia no aumento de suas riquezas, até molas mestres em suas administrações, simplesmente são desprezadas ao longo do caminho.

Nestes tempos de pandemia, quando ouvimos discursos e discursos de suas excelências, quando quaisquer cabeças pensantes deste país, deu para sentir que quando existe vontade de querer fazer se faz; aí estão as ajudas aos que perderam seus empregos, aos informais, os inúmeros hospitais de campanha montados tão rapidamente, mesmo que alguns tenham sido objetos para corrupção, o certo é que quando querem encontram os meios, por outro lado muitos políticos esqueceram seu povo, não criaram quaisquer programas de ajuda imediata, diga-se ai gestores municipais, e governadores que mesmo frente as tantas necessidades da população, ainda preferiram criar mais dificuldades, não criando nada que de imediato melhorasse um pouco a vida de nossa gente.

Mas é preciso que não misturemos as coisas, não vamos aqui ser hostis para aqueles que fizeram vistas grosas para com o povo, hostilizar aqueles que viraram as costas quando mais o povo precisava, isto não nos eleva a nada, apenas nos torna até piores que eles, então se assim for, que mostremos nossa indignação nas urnas, as eleições estão aí, então é a hora certa de você colocar em pratos limpos, ou melhor na urna, todas as maldades, todas as perseguições, que você sentiu, que você recebeu, e que logicamente deve ter sido estendida a seus familiares.

Não existem construções, não existem avenidas, não existe iluminação pública, não existem estradas, não existem quaisquer obras públicas, absolutamente nada, que se sobreponha a valorização da criatura humana, esta sim, deve ser o bem maior, o capital maior de um bom administrador, respeito e amor ao povo, em especial aos mais vulneráveis.