AS FAKE NEWS, JÁ TIVERAM DONOS.

Enganam-se aqueles que pensam que toda esta publicidade com relação as  “Fake News” travada entre a velha imprensa e as redes sociais, e ainda algumas autoridades, estão realmente empenhadas em levar a verdadeira verdade dos fatos, dos acontecimentos, em relação ao conhecimento da população, o que ocorre na realidade é que a velha imprensa que dominava literalmente as informações, ainda não aceitou que o mundo mudou, que os tempos são outros, e que as redes sociais nos proporciona o direito de colocarmos nossas ideias, de fazermos nossos elogios ou críticas a todos e quaisquer segmentos de nossa sociedade.

Aqui no Brasil, já tivemos os magnatas da comunicação que tinham toda uma influência na escolhas de candidatos, em especial presidentes; nomes como os de ROBERTO MARINHO, (sistema Globo) Chateaubriand(Diários Associados) serão lembrados para sempre, como pessoas que através de suas empresas de comunicação influenciaram em muitos escolhas, políticas aqui nas terras de Cabral.

Não seria errado dizer, que os fatos noticiados por estes órgãos de comunicação a alguns anos atrás, eram quase que indiscutíveis, primeiro porque não tínhamos os meios, e tudo era feito de maneira tal que tudo era passado ao povo, como a mais cristalina das verdades.

Com as redes de comunicação, os fatos se tornaram mais visíveis, as discussões, os questionamentos podem ser levados a efeito, e embora possam haver versões diferentes, pensamentos diferentes, apenas vem somar para que cheguemos a uma conclusão, a um conhecimento mais aprimorado, de nossos deveres e obrigações, ainda em especial no que tange as ideologias, defendidas por estes ou aqueles partidos.

Não podemos negar que as FAKE NEWS, estão presentes nas redes sociais, mas pelo menos podemos desmentir, podemos ir em busca da verdade, coisa que não existia quando nos prendíamos aos jornais televisivos, ou mesmo radiofônicos, ou impressos; o bom mesmo é que hoje, mais do que em quaisquer épocas, podemos conhecer a verdade dos fatos, possuímos meios para nos contrapor, e de pesquisarmos incansavelmente na busca dos assuntos.

Cabe ao povo participar com o devido respeito das redes sociais, e lógico desprestigiar aqueles órgãos de comunicação que ainda tentam nos fazer de bobos, querendo nos impor uma verdade, que não corresponde a realidade,  como por exemplo podemos citar uma Fake News que quase não é questionada na velha grande rede de comunicação, ou seja a de quando Lula e seus apoiadores falam dizendo que o mesmo foi inocentado, isto não corresponde a  verdade,  isto é um grande exemplo de FAKE NEWS, que não fosse as redes sociais, com certeza muitos seriam literalmente enganados.
Portanto notícias não verdadeiras, já tomaram por muito tempo, conta de nosso país, a diferença é que agora temos meios legais para nos contrapor, e assim os menos avisados, tomarem o devido conhecimento do que realmente ocorre, até das injustiças que muitas vezes são praticadas por aqueles que têm como obrigação maior, defender a nossa constituição