Crise na pecuária de leite interrompe entrega nalgumas regiões

Caminhões estariam impedidos de entrar nas propriedades. Há pecuaristas que não aderiram ao corte no fornecimento.

0
Produtor que pagamento em dia e valorização do leite in natura. Foto: Internet

Depois dos baixos preços pagos pelas indústrias de laticínio no estado de Rondônia no leite in natura, que é depositado em tanques de resfriamento e transportado por caminhões de cooperativas, de laticínios e de empresas privadas, alguns produtores suspenderam o fornecimento e impedem os caminhões de entrarem nas propriedades.

A informação não foi confirmada pelo presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Jaru (STR/Jaru) Matias, apesar das várias tentativas de contato com ele nesta semana. Matias não respondeu a reportagem desta vez.

Durante entrevista ao Portal P1 na semana passada, Matias deu sinais de que alguns produtores cogitavam a possibilidade de suspender o fornecimento do produto in natura. Mas nada havia nada confirmado.

Matias também confirmou que houve conversações dos associados dos STR/Jaru, que produzem leite, em torno de 4 mil pecuaristas, sobre a criação de uma cooperativa, o que incidiria em interromper o fornecimento do leite in natura produzido pela classe, para as indústrias de laticínios.

Não há qualquer informação sobre a criação de qualquer cooperativa. Também não há informações sobre o que estaria sendo feito com o leite produzido todos dias por estes pecuaristas que não estão entregando como de praxe.

O que se sabe é que a classe não estaria unida, pois, enquanto uma parte busca valorização do produto que não passa de R$ 1,00 por litro, interrompendo o fornecimento de matéria prima para a indústria, a outra sequer faz menção de apoiar e continua, ao menos por enquanto, sendo fornecedora periódica.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here