Ex-procurador da Lava Jato, Deltan Dallagnol chama STF de “Casa da Mãe Joana” após voto para anulação da condenação de Raupp

Ex-senador de Rondônia do MDB foi sentenciado pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro
Por Rondoniadinamica
Porto Velho, RO – O ex-procurador da República Deltan Dallagnol usou sua conta no Twitter para criticar o Supremo Tribunal Federal (STF).

Ele tachou a Suprema Corte de “Casa da Mãe Joana” após o ministro Gilmar Mendes votar pela anulação da condenação do ex-senador de Rondônia Valdir Raupp (MDB), sentenciado pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

 

“O julgamento ocorre em sessão virtual do colegiado que vai até o dia 18”, segundo o site “O Antagonista”.

“Quando eu disse, alguns dias atrás, que o Supremo Tribunal Federal virou a casa da mãe Joana, não estava exagerando. Aqui vai uma definição popular de casa da mãe Joana: “um lugar em que vale tudo, onde todo mundo pode entrar, mandar, uma espécie de grau zero de organização”, disse.

Segundo Deltan, o Supremo tem se tornado “uma instituição em que os brasileiros não conseguem mais confiar, onde cada um julga como quer e impõe sua própria vontade por meio de decisões monocráticas e onde corruptos têm um porto seguro quando chovem provas”. 

Ele prossegue:

“Instituições são essenciais à democracia e o STF tem importante papel, mas causa descrédito a revisão indiscriminada de suas próprias decisões, o desrespeito à sua própria jurisprudência e a mudança de regras do jogo no tapetão para derrubar condenações de corruptos poderosos”, acrescentou.

Gilmar Mendes acolheu o argumento de “insuficiência de provas” apresentado pelo advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, que entrou com embargos de declaração pedindo a absolvição de Raupp.