Presídio Agenor Martins de Carvalho em Ji-Paraná. — Foto: Gedeon Miranda/Rede Amazônica

A situação do presídio Agenor Martins de Carvalho, em Ji-Paraná (RO), Região Central, que atualmente tem 320 detentos em regime fechado, é precária. As tentativas de fuga, sendo algumas com sucesso, são constantes.

Na madrugada desta quinta-feira, dia 30 de julho, Policiais Penais frustraram novamente os planos de ao menos seis detentos. Segundo informações das autoridades, os detentos teriam feito buracos em paredes para tentar fugir, mas foram impedidos.

No dia anterior, os policiais já havia abatido um drone carregado com droga – maconha – e também dois aparelhos de telefone celular. Equipamento já estava sobrevoando baixo no pátio quando foi visto por policiais penais. Segundo a direção do presídio, 150 gramas de maconha estavam acopladas ao drone.

Muro por onde túnel foi feito e presos fugiram em Ji-Paraná — Foto: Mara Carvalho/Rede Amazônica

Presídio Agenor Martins

O presídio Agenor Martins de Carvalho tem mais de 320 presos cumprindo pena no regime fechado, segundo relatório da Secretaria de Estado da Justiça (Sejus).

No último mês de fevereiro, quase 30 presos fugiram através de um túnel que foi escavado de dentro da unidade para seu exterior.

O Ministério Público de Rondônia (MP-RO) chegou a instaurar um procedimento preliminar para apurar os fatos após a fuga, que apontou inicialmente falta de segurança, fragilidade na estrutura e risco iminente à sociedade.

A promotoria pediu ainda uma interdição parcial do presídio Agenor Martins. As informações são do G1/RO.