pós insistentes buscas no local, um homem saiu correndo de dentro de um dos apartamentos, assustado e tentando empreender fuga.

Uma guarnição da Polícia Militar da Estância Turística de Ouro Preto do Oeste, demonstrando experiência e grande perspicácia, agiu rápido e prendeu um assaltante que, utilizando-se de uma replica de arma de fogo (simulacro), havia acabado de roubar um salão de beleza e subtrair dois aparelhos celulares. O fato ocorreu por volta das 16h deste sábado (25), na rua Bahia, esquina com rua Mato Grosso, no bairro Novo Estado.

A polícia relatou que foi acionada pelas vítimas através do telefone 190 e que, de imediato, foi atender à ocorrência. Durante o trajeto, obteve a informação de que o autor do roubo havia fugido do local a pé e estava sendo seguido por populares e pelas vítimas. Foi repassado aos policiais que o assaltante teria adentrado um conjunto de apartamentos na rua Ceará.

Ao chegarem ao local, os militares realizaram a incursão tática na área externa dos apartamentos e vistoriaram os acessos a tais moradias, que se encontravam com as portas trancadas. Após insistentes buscas no local, um homem saiu correndo de dentro de um dos apartamentos, assustado e tentando empreender fuga.

Rapidamente, ele foi detido e identificado como Gabriel de S. M., de 18 anos. Durante revista pessoal nada foi encontrado em sua posse e, ao ser indagado sobre o roubo ao salão de beleza, segundo os policiais, ele confessou a autoria do assalto, inclusive apontando o local onde havia escondido a arma utilizada para praticar o crime e os dois aparelhos celulares que subtraiu.

Foi constatado que a arma, na verdade, é um simulacro, ou seja, a réplica de uma pistola semiautomática, com um carregador acoplado, sem munições. Dentro do apartamento onde ele disse que morava não foi localizado nada de ilícito.

As vítimas, de 27 e 37 anos, reconheceram seus aparelhos celulares e a arma utilizada no assalto. Disseram que o jovem chegou no salão de beleza utilizando uma máscara e colocou a mão na cintura, mostrando a parte da arma. Em seguida, anunciou o roubo e, utilizando-se de forte violência psicológica, ameaçou todos de morte, caso reagissem.

Acrescentou dizendo que ele ordenou que lhe entregassem todo o dinheiro, vindo a revirar todas as gavetas dos armários, porém não encontrou dinheiro. Na sequência, tomou os celulares das duas vítimas, sendo dois aparelhos da marca Samsung, um modelo J5 e outro J8, e, ato contínuo, saiu correndo a pé.

Após a ação bem-sucedida, os policiais conduziram o autor do assalto juntamente com o simulacro, os celulares e as vítimas até a Unidade Integrada de Segurança Pública (Unisp).