Profissional de saúde de Presidente Médici desabafa em rede social, após morte de pioneiro por Covid-19

Fátima Paião pontuou momentos que estão sendo vividos atualmente e também a irresponsabilidade e descompromisso de alguns poucos.

Neste domingo, dia 05 de julho, após ter sido sepultada a segunda vítima de Covid-19 no município de Presidente Médici (RO), a servidora pública municipal Fátima Paião, que está no pelotão de frente no enfrentamento ao coranavírus, postou um texto bastante coerente num grupo de aplicativo de mensagens de texto, na internet.

Fátima Paião replicou o texto de uma das profissionais de saúde, que demonstra o sentimento que toma conta de todos das áreas de saúde e saneamento em todo o planeta. Fátima através do texto da colega, desabafou. Mas não foi piegas, foi de uma sanidade bastante presente nas palavras e, demonstrou aos que ainda não entenderam, ou optaram por não querer entender e enxergar a gravidade da situação que estamos vivendo no planeta, que se a colaboração não for mútua, o vírus pode fazer vítimas dentro de nossas casas num curto espaço de tempo.

Coesa, assisada e lógica nas suas palavras, Fátima Paião através do texto de Maria Cecília pontuou situações que tem inutilizado de forma direta o combate a Covid-19, no município, mas que serve de espelho para qualquer lugar no mundo. Fátima demonstrou ao republicar o texto que se não tivermos atitudes de subserviência as leis, seremos insanos e deixaremos a pandemia cada vez mais forte.

Leia o texto na íntegra, logo abaixo:

Enquanto tem uma família e entes queridos chorando, sem ter a chance de se despedir. De outro lado, temos pessoas insensatas que não tem amor próprio e muito menos empatia ao próximo e que tem colocado toda população em risco. Diante dessa situação, pergunto-me: E se fosse alguém da sua família? Ou melhor e se fosse você? Em meio à essa pandemia, individualmente não somos fortes. Procurem seguir à risca todas medidas de precauções e as recomendações. Por isso, seja solidário podemos superar esse tempo obscuro se estivermos juntos no enfrentamento ao covid-19. Uma das coisas fundamentais em tempos de coronavírus: Bom senso.