Randolfe diz que Bolsonaro “clama” por atentado contra Lula e Alckmin

O senador afirmou ainda, nesta segunda-feira (27/6), que “a responsabilidade é de Bolsonaro” se algo acontecer com Lula, Alckmin ou militantes

Victor Correia

(crédito: Reprodução/Youtube)

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) afirmou, nesta segunda-feira (27/6), que o presidente Jair Bolsonaro (PL) “clama” por um atentado contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o ex-governador Geraldo Alckmin (PSB). Ainda segundo Randolfe, Bolsonaro “cria condições” para um possível ato de violência.”[Bolsonaro] articula, sabota e cria condições para isso. Também não se pode esperar algo diferente de alguém que foi responsável pela morte de mais de 600 mil brasileiros durante a pandemia de covid-19 no país”, disse o senador em entrevista ao portal UOL.

Randolfe é um dos coordenadores da campanha de Lula. O senador afirmou ainda que o ex-presidente gostaria de estar mais próximo da população, mas que tem que tomar precauções pela segurança dele, especialmente após “duas tentativas de agressões” que ocorreram em eventos abertos do PT nas últimas semanas.

No começo de junho, em Uberlândia, Minas Gerais, três homens foram detidos por operarem um drone e lançarem um produto químico não identificado em militantes durante evento com a presença de Lula e do ex-prefeito de Belo Horizonte e pré-candidato ao governo mineiro, Alexandre Kalil (PSD). Na última terça (21/6), em São Paulo, dois homens invadiram evento de lançamento do plano de governo de Lula e Alckmin, chamando o petista de “corrupto”.

“A responsabilidade é de Bolsonaro”

“Lula resiste e se opõe a distanciá-lo do povo. Esse é um dilema que a campanha tem tido, porque em dois eventos públicos que tivemos houve tentativas de ataques e agressões”, declarou o senador. Ele defendeu ainda que a campanha fará “atos mais massivos com a presença de Lula, [com os] cuidados necessários. Não vamos distanciar o presidente do povo, porque essa é uma exigência dele próprio e de Alckmin”.

Questionado se teria provas de que Bolsonaro “clama” por atentados contra Lula e Alckmin, Randolfe afirmou que basta “ver em perspectiva” as declarações do presidente. “Bolsonaro articula, pensa nisso todo dia, sonha com isso, uma situação desse tipo, todas as declarações [do] Bolsonaro são no sentido de ter uma tragédia nessa campanha. É nossa responsabilidade impedir que qualquer tragédia ocorra nessa campanha, mas a gente caminha e anda contra a força poderosa do presidente, que articula, pensa e incentiva que ato dessa natureza ocorra. E digo mais: qualquer coisa que venha a ocorrer com qualquer militante, contra Lula, ou Alkcmin, a responsabilidade é de Bolsonaro”.

 

correiobraziliense