Ações valorizam após ‘interferência’ e posse de Silva e Luna na Petrobras

Manchetes infladas por “analistas de mercado” facilitaram venda na alta e compra na baixa

Bolsonaro não recomendou mudança na política de preços, afirma Silva e Luna

A disparada no valor das ações da Petrobras após a posse e o discurso do general Silva e Luna como presidente, deixou claro que a histeria criada em torno da indicação, sob alegada “interferência” na estatal, serviu para o mercado lucrar, e muito.

A semana de manchetes negativas infladas por opiniões de “analistas de mercado” fez ações despencaram a R$21,19. Na terça chegaram a R$24,81, alta de 17% em pouco mais de um mês. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Silva e Luna mandou bem ao prometer uma Petrobras mais forte, mas com “respeito ao meio ambiente, aos acionistas e à sociedade em geral”.

Reconhecido pela elogiada gestão em Itaipu Binacional, o general diz que vai atuar com transparência “baseada em dados e fatos”.

A expectativa é que a Petrobras respeite investidores, sem perder de vista que deve retribuição aos brasileiros pelos benefícios do monopólio.

matéria: diariodopoder