Lobby contra a expansão da energia solar sofre derrota no TCU

Ministro Aroldo Cedraz suspende efeitos de decisão anterior do TCU e Aneel fica impedida de anular estímulos à geração solar

O ministro Aroldo Cedraz suspendeu os efeitos da decisão do próprio Tribunal de Contas da União (TCU), que atingia o sistema de geração distribuída e inviabilizava as micro e minigeradoras de energia solar em residências e empresas, que hoje garante economia de até 90% na conta mensal de energia. Assim, a Aneel fica impedida de anular políticas de estímulo à geração de energia solar renovável, asseguradas desde 2014. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Seria um retrocesso ao desenvolvimento do País e de suas políticas públicas ceder à pressão das distribuidoras em prejuízo da sociedade.

As poderosas distribuidoras pressionam para cobrança abusiva até pelos postes e fios, daqueles que, de boa fé, investiram em energia solar.

O recurso foi apresentado ao TCU pela Associação Brasileira de Geração Distribuída (ABGD) e duas ONGs ligadas ao setor.

matéria: diariodopoder