TEM TANTA ALEGRIA…É SÃO JOÃO.

 
Não! Não!… Não poderia deixar passar em branco, não poderia deixar de escrever algumas palavras em relação a este segundo ano sem as famosas festas juninas, festas estas que correm nas veias de nossos irmãos nordestinos; que aguardam ansiosamente este momento, para esquecer um pouco o sofrimento que por tantas razões, são impostos aquela região de nosso país.
Com certeza absoluta, vivemos momentos difíceis, mas não morrerá esta tradição, pois como sabemos não existe um só local nas terras de Cabral, que não se faça presente uma família nordestina, que por uma ou outra razão tenha deixado para trás o seu torrão natal, levando as lembranças de sua origem, de sua cultura, mas sobretudo a certeza de que lá ficaram seus laços familiares, e de que um dia vencida a batalha pela vida, seus sonhos não seriam se não os de retornar as suas origens.
Quantas guloseimas, bolo de milho, quentão, pipoca, munguzá, canjica, quem já não experimentou?
Barracas, bandeirolas, enfim tantos enfeites para celebrar o dia de São João.
Em meio aquela quantidade de pessoas, em locais apropriados, abrem-se os espaços para a gostosa dança do forró, para as quadrilhas, quanta maravilha, quanta alegria, é noite de São João, afinal como imortalizou Antônio Barros em uma de suas composições (Brincadeira na Fogueira) cantada pelo TRIO NORDESTINO “ tem tanta fogueira, tem tanto balão, tem tanta brincadeira, todo mundo no terreio faz adivinhação, meu São João, eu não, meu São João eu, não, eu não tenho alegria, só porque não vem, só porque não vem, quem tanto eu queria” é o amor que não veio, é aquele(a) que não veio a festa, para dançar a quadrilha, ou aquele forró agarradinho.
É assim a noite de comemoração ao Santo do forró, ao Santo da fogueira, ao Santo que de repente une o Brasil em uma só dança, a um só ritmo o forró.
Sabemos que muitas suposições são dadas a origem do termo forró, mas com certeza nenhuma delas é tão semelhante ao povo nordestino como a que diz, ser originária da expressão inglesa “for all” que quer dizer para todos, pois as festas, os eventos abertos ao público, levavam em seus convites a dita expressão.
‘’ For all ‘’ (para todos) que assim seja o nosso Brasil em todos os segmentos de nossa sociedade, que aqueles que se julgam donos da pátria, que se julgam tão importantes, desçam de seus pedestais, e unam-se neste ritmo, nesta comemoração no sentido da expressão inglesa; que em um ritmo tão querido de nossa gente,(forró) em especial do povo nordestino diz: ‘’festa para todos’ então que venham todos, é hora de “for all’’ é hora de juntos sermos brasileiros em uma só festa, cujo nome maior é BRASIL…. BRASIL ” FOR ALL.’’