Trabalhadores russos que recusarem vacina poderão ser demitidos sem remuneração

Segundo o ministro do Trabalho da Rússia, a demissão duraria enquanto o decreto de vacinação obrigatória for válido.

Os trabalhadores que se negarem a se vacinar contra a covid-19 nas regiões em que é obrigatório poderão ser demitidos sem remuneração, anunciou o ministro do Trabalho russo, Anton Kotiakov

“Se as autoridades sanitárias de uma região tornam obrigatória a vacinação para certas categorias de trabalhadores, um funcionário não vacinado pode ser demitido”, disse Anton Kotiakov à imprensa russa no sábado, em comentários transmitidos neste domingo pelo canal de monitoramento da pandemia do governo no Telegram.

Segundo o ministro, a demissão duraria enquanto o decreto de vacinação obrigatória for válido.

por correiobraziliense